top of page

Golfe Junior: COORDENAÇÃO = VELOCIDADE


Muitos pais me procuram querendo saber como aumentar a distância das tacadas dos filhos ao redor dos 10 anos. As comparações com os colegas da mesma categoria causa muita ansiedade tanto em pais como em filhos. Afinal de contas o golfe é um esporte competitivo e individual, onde os seus resultados são medidos em função de Score e performance em campo, mas é muito importante nesta fase saber administrar expectativas e trabalhar com a mentalidade focada no longo prazo.



Antes de entrar no conceito do desenvolvimento da velocidade é muito importante que todos os pais entendam que o tempo de maturação pode variar muito entre as crianças. Se olharmos para 10 meninos de 13 anos podemos ter 1/4 ainda com carinha de bebê, sem sinais de puberdade, baixinhos e magrinhos e bem flexíveis. 1/4 podem estar mais altos, já com alguns sinais de puberdade, espinhas e pés enormes, a outra metade do grupo podem ser já meninos cheios de pelos nas pernas, mais altos que os pais, com músculos aparentes (e super inflexíveis muitas vezes). Todos eles jogam na mesma categoria mas com certeza os meninos mais desenvolvidos batem mais longe que o resto pois tem mais envergadura e força. Isso é justo? de acordo com as regras do golfe é sim.


Os meninos com maturação tardia vão sofrer um pouco enquanto a puberdade não chegar, mas isso não quer dizer que será assim pra sempre. Existem muitas vantagens em ser um ”late bloomer”. Essa criança vai desenvolver habilidades fundamentais por mais tempo, vai trabalhar sua resiliência e vai entender que sucesso exige dedicação. Eu como coach, se tivesse que trabalhar no desenvolvimento a longo prazo de um atleta, prefiro sempre um “late bloomer” do que um que teve sucesso muito cedo graças ao seu desenvolvimento precoce.

Lembrando que a carreira esportiva precisa ser vista como uma maratona, não como uma corrida de 100m.


Como funciona o desenvolvimento neurológico da criança


O cérebro da criança está em constante desenvolvimento. Até a idade os 11 ou 12 anos os neurônios formaram novos caminhos e conexões graças ao rápido aprendizado que acontece na infância. Mas nos anos seguintes muitos desses caminhos porem não continuam a se desenvolver e são desativados, neurônios literalmente morrem por falta de uso para dar espa’ço aos que são mais utilizados (chamado de neural prunning). Aprender novas línguas, habilidade artísticas, matemática e computação, Tudo ajuda no desenvolvimento cerebral, mas ‘é preciso manter seu desenvolvimento ou perderemos qualidade nessas capacidades.



Com o movimento acontece a mesma coisa. A criança exposta a vários esportes e capacidades físicas na infância cria uma biblioteca de movimentos que será mais pra frente usada de referência no desenvolvimento de habilidades especificas. Se durante os anos da primeira e segunda infância a criança não aprende os fundamentos do movimento, da coordenação, na adolescência e idade adulta será mais difícil aprender habilidades especificas dentro de um esporte.


Mas quais são os fundamentos do movimento?

  • Locomoção: Correr, saltar, skiping, shuffle

  • Estabilidade: Equilíbrio, controle em posições de quatro apoios ou semi ajoelhado

  • Manipulação: arremessar e chutar bolas, rebater com raquete, taco, lançar discos, bater corda no ritmo

  • Consciencia corporal: Controle segmentado da coluna, dissociação



COORDENAÇÃO = VELOCIDADE


A velocidade é uma capacidade altamente associada à capacidade neurológica. Na infância essa capacidade está em desenvolvimento, portanto a criança está “aprendendo “ a controlar e acelerar seu corpo. Quanto mais coordenada for esta criança, melhor será sua capacidade de acelerar. Os motoneuronios ao criar novos caminhos e novas funções aprimoram o aprendizado e vice versa. Aprendendo novos movimentos aperfei’çoamos a capacidade neurológica de gerar velocidade.


Quer que seu filho acelere mais o taco, bata mais longe? garanta que ele está praticando e aperfeiçoando seu controle motor com exercícios coordenativos na infância. ‘É preciso tirar vantagem das janelas de desenvolvimento.


“Use it or loose it” O que acontece com as crianças que não trabalham a sua coordenação?


Hoje em dia a realidade dos nossos adolescentes é diferente do que foi a nossa. N’ós brincávamos na rua, jogávamos taco, amarelinha, queimada… passávamos poucas horas vendo tv. Já hoje em dia é normal que as crian’ças passem mais de 12 horas por dia sentados. A Educação física nas escolas é matéria irrelevante e brincar na rua não faz mais parte da realidade.


Se aos 15 anos seu filho não sabe pular corda, não sabe chutar com os dois pés, fazer um skiping simples ou polichinelo, quando chegar na fase de especialização esportiva, de construir a potencia através do treino de força, ele precisará dar três passos atrás e treinar os fundamentos enquanto seus colegas vão poder aprimorar-se tecnicamente e treinar com cargas para ganhar força. J’á vi isso in’úmeras vezes. Adolescentes e muitos adultos, completamente descoordenados. O problema é que o golfe é um esporte extremamente dependente da consciência corporal e da habilidade de controlar minuciosamente ângulos, transferencia de peso, estabilidade e dissociação. A qualidade tecnica do jogador e sua resiliência física dependem da sua capacidade física.


Se vc quer saber como está o desenvolvimento físico coordenativo do seu filho, agende uma avaliação. Envie um email para africa@golfefit.com

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page