Os músculos ignorados no nosso corpo

No outro dia assistindo um documentário, falavam sobre animais lindos em extinção como o tigre, o panda gigante e o rinoceronte. Muitas ONGs pelo mundo todo lutam pela conservação deste animais, mas existem muitos outros animais que, digamos assim, não são tão bonitos e por esta razão são pouco estudados e recebem quase nenhuma atenção das entidades que cuidam da destruição dos ecosistemas ou doação do público. Mas isso não significa que estes animais não tenham um papel fundamental na natureza, ao contrario, o desaparecimento de alguns pode trazer consequências catastróficas para aquele habitat.


Isso me fez pensar um pouco sobre os músculos que são ignorados no treinamento. Normalmente quando vamos numa academia vemos os homens treinando peito, costas, biceps e triceps e as mulheres focando em glúteos e abdomen. A razão é estética obviamente, esses grandes músculos são objeto de desejo na busca do corpo perfeito. Mas se a gente avaliar um típico frequentador de academia e verificar padrão motor, equilíbrio, eficência do movimento e postura, será que vamos dar nota 10 ao nível de aptidão física assim como à aparência do seu peitoral? duvido…


E vou esclarecer, em mais de 10 anos trabalhando com treinamento e avaliação física, percebí que muita gente que se considera físicamente ativa, que treina com frequência e se alimenta bem, às vezes tem mais lesões e desvios posturais do que pessoas sedentárias. Qual sería a razão?


Se um indivíduo corre, nada, joga golfe, faz academia e mantem a forma, como é possível que ele tenha dores nas costas, na cervical ou sofra com lesões mais graves como rompimento de ligamentos e articulações deslocadas?

Em muitos casos a causa pode ser estrutural da qual não tem conhecimento, o individuo possui uma deformidade congenita que estressa suas articulações. Outros casos podemos culpar o excesso de exercício, que assim como qualquer excesso, pode causar mais malefícios do que benefícios.

Mas o que realmente eu comprovei com as avaliações é que esses individuos, que fazem atividade física e acreditam vêemente que estão se cuidando, na verdade estão se enganando com treinos ineficientes em qualidade dos exercícios, volume e intensidade.

Existem areas no nosso corpo que precisam de atenção na elaboração do treinamento pois sem elas não importa o quão sarado for seu corpo, você corre risco de lesão.


Uma delas é a estabilidade da cintura escapular. Esta região é compostas por vários músculos pequenos como o subescapular, supraespinhoso, infraespinhoso e redondo menor e outros maiores como deltoide e trapézio. É um "ecosistema" de articulações que basicamente controlam os ombros, cervical e movimentos da coluna torácica promovendo uma postura neutra e evitando movimentos lesivos nos ombros. Golfistas com baixo controle escapular normalmente apresentam ombros caidos e braços projetados à frente no stance. Isso prejudica a rotação de tronco e pode causar lesões nos ombros e cervical.

Outra região pouco focada é a estabilidade do quadril e joelhos. O glúteo médio e mínimo que fazem a abdução (abertura) da coxa, são musculos pequenos estabilizadores da pelve. Eles são, digamos assim, o freio do seu quadril. Então golfistas com força insuficiente nestes músculos podem apresentar um desvio muito comun, que é quando o quadril se desloca lateralmente no swing, o sway e o slide ou desvios que afetam outras áreas como o pivot reverso. A fraqueza de glúteo médio também está associada a dores de joelho e torções nos tornozelos, então veja só o que dois músculos pequenos podem causar.

A recomendação é que em vez de isolar músculos e segmentar movimentos no seu treinamento, você trabalhe de maneira mais holística, realizando movimentos em varios planos e que exijam a estabilização ativa da postura. Exercícios simples e fundamentais como a barra fixa, flexão de braço e o agachamento são mais eficientes na sua performance do que máquinas que se usam sentado ou deitado e que fazem toda a estabilização por você. Assim como a extinção dos animais ignorados pelos ecologistas podem arruinar o ecosistema, ignorar certos músculos pequenos no nosso corpo pode arruinar nossa saúde.

Entradas destacadas
últimos posts
Arquivo
Buscar por tags
Síguenos
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square