COMO CRIAR UMA ROTINA DE AQUECIMENTO QUE FUNCIONE

No inicio da minha carreira me lembro bem de ir em torneios de golfe e montar uma estação de aquecimento para os jogadores que ficava completamente vazia, a não ser por alguns poucos curiosos. Eu precisava convencer as pessoas que o aquecimento podia lhes render algumas jardas a mais além de proteger o corpo de lesões por falta de preparo inicial. Hoje em dia com a popularização do GOLF FITNESS, não é mais necessário explicar a importância do aquecimento. Todo o mundo sabe que ajuda! mas mesmo assim, algumas pessoas ainda não incluiram esta prática na sua rotina. Uma das razões é porque realmente não sabem O QUE fazer, nem COMO.


Se jogar sem dor e por muito tempo está dentro das suas prioridades, não menospreze o efeito de um bom aquecimento. Além de prevenir lesões vai te garantir uma saída de qualidade do tee e evitar estragar seu Score nos primeiros buracos

Antes de mais nada, não custa mostrar alguns dados interessantes ;-)


Num estudo conduzido pelo TPI compararam 3 grupos de jogadores.


1. jogadores que não realizavam aquecimento

2. Jogadores que realizavam movimentos dinâmicos como aquecimento

3. Jogadores que utilizavam elásticos durante o aquecimento


Foi comprovado que os jogadores que realizavam aquecimento tinham maior velocidade na bola, sendo que usando elásticos era um pouco melhor.





A distância de vôo ou "Carry" também era maior para os jogadores que faziam aquecimento. Com uma diferença de 6 jardas do tee na média.

Portanto aqui está a prova que não só o aquecimento previne lesões mas ele vai te ajudar a jogar melhor pelo aumento da velocidade e distância.








Agora, por onde começar? como montar uma rotina de aquecimento que seja apropriada para você? ou será que é melhor copiar uma da internet?


1. Foque seu aquecimento no seu ponto fraco


Se você sente dor em alguma região do corpo quando joga, ou tem já alguma lesão antiga que talvez ainda incomode, tente dar mais atenção à esta área. Uma queixa comum aos golfistas é a dor lombar. Para proteger sua coluna durante o jogo é importante aquecer com movimentos de extensão, flexão, rotação mas principalmente com exercícios de ativação muscular de ESTABILIZAÇÃO POSTURAL. O que seria isso? movimentos onde você precisa manter a postura de golfe estática quando alguma força age contra.


Aquecimento durante o Aberto Amador Brasileiro no Campo Olímpico
Aquecimento com a jogadora Lauren Grinberg

2. Incorpore ao menos 3 movimentos diferentes para cada articulação


Se for coluna, pode ser um "toe touch", um exercício de rotação torácica e um de flexão lateral. Assim você está trabalhando todos os planos de movimento. Se for ombros pode ser um exercício de círculos para trás, círculos para a frente e rotação externa. Explore a articulação! seja gentil com os movimentos mas procure a amplitude de movimento ativo.


Aquecimento durante o torneio do PGA Latam no SPGC
Aquecimento com elásticos com o Profissional Lucas Lee


3. Aquecimento são movimentos e não alongamentos estáticos


Lembre que o objetivo é aumentar a temperatura corporal e lubrificar as articulações. Alongamento estático neste momento é uma péssima ideia. Primeiro porque não funciona para te dar aquela amplitude articular que você está tentando alcançar (isso se consegue treinando consistentemente com exercícios de mobilidade) e segundo porque além de não ajudar, o alongamento estático pode até te machucar! sim está comprovado que alongamento estático antes de um movimento de potência pode prejudicar a aceleração e causar microlesões pelo esforço não esperado.







4. Quanto tempo?


Não é necessário ficar 30 minutos aquecendo como os profissionais do PGA fazem. Só 3 a 5 minutos podem ser suficientes para você bater bola no drive range antes de entrar no campo. Separando por articulações: cervical, ombros, coluna, quadril, tornozelos e punhos. Dois ou três movimentos para cada um além de alguns movimentos de simulação do swing, não toma mais do que 5 minutos.



Aquecimento pré jogo durante o torneio Faldo Series
Ativação muscular com o jogador Lucas Park


5. Aquecer para fazer swing e não fazer swing para aquecer


Leia esta frase de novo: Aquecer para fazer swing e não fazer swing para aquecer. A ordem é movimentos articulares isolados, movimentos articulares integrados, movimentos bilaterais de simulação do swing e por último bater algumas bolas no drive range e putting Green. Só depois disso você está totalmente apto para ir para o Tee 1.















Fique atento!

No processo de aquecimento o objetivo é chegar na sua velocidade máxima de Club Head Speed. Os movimentos articulares antes de bater bola servem como proteção e preparação. Esta parte é essencial na prevenção de lesões! Mas o bater bola serve para gradativamente chegar na sua velocidade ideal de swing. Para algumas pessoas isso pode supor 20 bolas e para outras pode supor 40 bolas. Depende muito de quão minucioso foi seu aquecimento inicial e como seu corpo e seu sistema nervoso central se preparam para o swing. O importante é entender que o bater bola antes do jogo não serve como treino. Não queira praticar ou aprimorar seu swing minutos antes de um jogo porque não vai funcionar e vai te causar estresse mental. A hora de polir seu swing já passou! deixe isso para suas aulas com um profissional. No aquecimento foque em manter a cabeça calma e o swing consistente. é muito importante entrar em campo com confiança e foco.

Bom jogo!!!


ASSISTA AO VIDEO DE AQUECIMENTO COMPLETO NO MEU CANAL DO YOUTUBE


Se você quer saber mais sobre como prevenir lesões no golfe, baixe o E-BOOK da Golfefit.

COMO EVITAR A DOR LOMBAR NO GOLFE.

CLIQUE NA IMAGEM PARA COMPRAR


Entradas destacadas
últimos posts
Arquivo
Buscar por tags
Síguenos
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square